Anitta: a Huracán Tropical

A comparam com Shakira. Ela lotou o Madison Square Garden e tem milhões de visualizações.

Anitta é a rainha da indústria da música coloca os pés de Anitta (25), a cantora de atriz brasileira que estreou em grande porta. Ela é a artista latina mais premiada no mundo, atrás de Camila Cabello (21), e uma das mais ouvidas no Spotify. Os números confirmam: mais de 34 milhões de seguidores no Instagram e quase 11 milhões no YouTube fazem dela uma das mulheres mais influentes da América Latina. Sua carreira é imparável. Desde que assumiu as primeiras posições nas listas com Downtown, não tem Jado para colher de êxitos e cercar-se com estrelas como Pharrell Williams (45), Maluma (25), J Balvin (33) ou a rapper Iggy Azalea (28) irá aparecem no próximo álbum (o que vai ser lançado este ano) de Madonna (60).

Vencedora de cinco prêmios consecutivos no MTV Europe Music Awards na categoria de melhor artista brasileira (de 2014 a 2018), seu nome soa forte no próximo Grammy Latino. Devido ao seu potencial, a Forbes comparou-o, nada mais e nada menos, do que com Shakira (42).

Anitta está aqui para ficar.

Revista: Com tantas visualizações dos vídeos de seus seguidores e nomeações para prêmios, você não sente vertigem ao ser exposto à opinião pública?

Anitta: Toda profissão tem seu lado positivo e negativo. Meu sonho era ser cantor e sou muito grato por ter conseguido essa percussão. Estar exposto é apenas uma conseqüência da profissão que escolhi.

Revista: Vogue estilo incluiu você na lista das 100 pessoas mais influentes.

A.: Responsabilidade pequena. Não me esqueço minha família e minha equipe não estarão aqui sem o seu apoio. Meu público é o que me faz melhor. Eu aprendo todos os dias dos meus fãs.

Revista: Depois da colaboração com J Balvin, que jogou nas redes, com o que você vai nos surpreender em 2019?

A.: Eu sempre tenho um ás na manga [risos] Eu tenho muitos projetos planejados, mas não posso revelá-los ainda. Aliás, ele é um dos artistas que mais admiro.

Revista: O que te inspira a compor?

A.: O processo de criação é muito relativo. Às vezes tenho uma ideia e começo a compor a partir dela. Outras vezes, de um bom acorde, todas as letras vêm para mim. Cada música é feita de uma maneira diferente.

Revista: Quais são suas referências musicais?

A.: Desde criança eu escuto Mariah Carey.

Sem temer a versão do famoso Thank U, Next de Ariana Grande (25) em Spotify Singles ou para participar de reality shows. Ela estreou em setembro como treinadora no La Voz México:

“Foi uma das experiências mais incríveis que eu já vi artistas muito talentosos Los orientadas, mas eu também aprendi com eles Esta troca de experiências não terminam programa… Na verdade, continuamos a manter contato”.

O reality show, realizado pela celebridade venezuelana Lele Pons (22), é um dos mais assistidos.

Como nós temos as Kardashians, a par de uma vida cheia de excentricidades em seu famoso reality, Anitta também tem sua série na Netflix lançado em novembro, intitulada de Vai Anitta. A série documental (seis capítulos) mostra o seu caminho para o sucesso, e sua vida cotidiana.

“Eu quero mostrar que eu sou una pessoa normal de carne e osso pessoa. Escolher o que contar tem sido um desafio… tanta coisa aconteceu … Acho que isso vai ser bom na minha carreira”, assegura a cantora.

Ela é uma grande diva.

“Eu cresci ouvindo funk, bossa nova, samba e outros ritmos brasileiros. Atualmente, eu escuto tudo. Música é minha profissão, estou sempre experimentando novas sensações.

Revista: Você segue as tendências da moda?

A.: Eu tento adaptá-los ao meu estilo. Moda é uma forma de expressão. Em meus compromissos profissionais, um estilista me ajuda com aparência, mas tenho a última palavra. Só vi o que me faz sentir confortável.

Revista: Quais são seus designers fetichistas?

A.: Eu admiro Stefano Gabbana, Riccardo Tisci, Jeremy Scott e Sophia Webster. Todos eles me inspiram e me deram experiências que me ajudaram a criar minha própria visão de moda.

Revista: como está o seu estilo?

A: Acima de tudo, gosto de me sentir confortável. Eu sigo as últimas tendências do meu dia, por exemplo, eu realmente gosto de misturar e experimentar. Ah, e eu também sou um grande fã de tênis [risos].

Revista: Você também tem um lado de apoio?

A: Nós coletamos doações para diferentes instituições; entre eles, Dadivar (demos a oportunidade de participar dos doadores no meu novo videoclipe). O resultado foi tão positivo! Eu ajudo sempre que posso. Também estou envolvido em questões de abandono e adoção de animais.

Revista Como você se vê daqui a 10 anos?

A.: Cantando e dançando, claro. Mas com pelo menos 6 horas de sono todas as noites, por favor [risos].

Entrevista para a revista espanhola “Stilo ES”
Tradução: Anitta Daily

Matheus